FUTURO – PARA ALÉM DE UM MODÊLO

FUTURO: UMA CONSTRUÇÃO NO DIA – A – DIA

SUNDERHUS; Adolfo Brás[1]

Futuro: um caminho que todos esperamos com ansiedade e que construímos no dia-a-dia. Didaticamente pode ser definido como sendo o intervalo de tempo que se inicia após o presente e não tem um fim definido. E um estado referente a algo que irá acontecer, para dizer algo que está por vir. É o que ainda não aconteceu. Portanto estar ligado no futuro nos diz da nossa atitude em fazermos tudo ao alcance para deixar o ambiente em que vivemos melhor para os que vivem no presente a para os que viram e viverão neste ambiente no futuro.

Portanto se pode dizer que o futuro ainda não existe logo ele pode ser criado, construído. E neste sentido ele não tem tamanho, não tem cor. Cada um de nós poderemos inventar criar o nosso futuro a partir de conceitos como ética, respeito pela individualidade e pela coletividade, observação das tendências e das necessidades da sociedade. Ou seja, a construção do nosso futuro individual deve estar atenta às relações com o futuro da coletividade em que vivemos, pois cada uma de nossas ações interfere em diferentes graus na construção do futuro do nosso ambiente e de nossas relações sociais, produtivas, econômicas, ambientais, culturais e políticas.

Exercitarmos a construção de nosso futuro nos inspira a vivenciarmos a quebra e a construção de paradigmas e fazermos uma forte reflexão sobre os erros que cometemos no nosso dia-a-dia, ou seja, avaliarmos as nossas práticas atuais para construirmos as futuras. Sem este exercício estamos longe de construirmos novos passos. Temos assim uma forte certeza a de que a transformação se dá através das pessoas, a partir do seu talento, da sua criatividade, do seu espírito critico e de sua coragem, determinação e ousadia em estabelecer os diálogos para esta construção. Neste sentido o poder público em todas as suas esferas deve entender que nada mais e do que cidadãos prestando serviço para uma sociedade composta de seres humanos. Ou seja, para construir o futuro o poder público deve ter a consciência de que faz parte desta sociedade e não de um poder constituído e soberano, pois somente assim serão estabelecidos processos de comprometimento e respeito para com a sustentabilidade deste futuro.

Entendo o futuro como um processo de transformações e que estas se dão pelas pessoas e não por decreto pensar no futuro dia-a-dia e um importante exercício para conscientização dos erros diários que cometemos, dos equívocos por nossa falta de conhecimento ou por uma visão ultrapassada. Adotando este atitutde passamos a entender a complexidade do futuro, pois o mesmo alicerça-se nas pessoas e não no poder; e as pessoas são diferentes. Assim pensar e construir o futuro deve ter em sua essência a identidade motivacional das pessoas buscando novas formas de agir e de comportamentos seja no ambiente pessoal ou no ambiente de trabalho, que podem ser de natureza individual e coletiva.

Construir o futuro nos remete a uma reflexão diária de nossas ações e atitudes sobre as diferentes situações que vivemos. Assim quando pensarmos no futuro de nossa empresa ou de nossa organização deve-se estar atentos e ligados a todos os elementos que a formam e que são as pessoas com suas habilidades e talentos, a visão do outro, a valorização do ser humano enquanto pessoa e não enquanto mão-de-obra. Ao gestor cabe para além do poder de estabelecer subordinação estar atento a talentos naturais, a atitudes inovadoras, de ouvir mais em contraponto a ordenar. Ou seja, o lidar com as pessoas de forma respeitosa e ética e que determina a construção de um futuro sustentável.

Assim o pensar no futuro e o agir para o futuro devem ser uma ação que acima de tudo produza encantamento. Eu preciso me encantar com este conceito para levar e encantar o outro.


[1] Engenheiro agrônomo
CREA – ES 2146 D / 11ª Região
Graduação em Agronomia – UFES, Alegre – ES, Brasil
ÁREAS DE ATUAÇÃO
1-         Organização Social e Redes Solidárias
2-         Microfinanças sociais
3-         Análise de Cadeias Produtivas
4-         Custo de Produção dos Arranjos Produtivos Locais
5-         Projetos Captação de Recursos – Agropecuária
6-         Projetos de Recuperação Ambiental
 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s