SUCESSO: UMA BUSCA CONSTANTE

O NOSSO CUSTO PARA O SUCESSO!

SUNDERHUS; Adolfo Brás[1] 

Hoje existe um apelo muito forte em buscarmos nossa individualidade. O corre-corre do dia-a-dia esta nos distanciando cada vez mais de nossas ações coletivas. Estamos preocupados em estarmos em primeiro plano como se o proposito de nossas vidas seja o de estarmos em evidencia, o de aparecermos na primeira capa de um instrumento de divulgação. Estamos vivendo para sermos o melhor, batendo metas e mais metas. E uma pergunta se faz necessária: buscamos satisfazer a quem e com que objetivo?

Todo este processo nos leva a um alto custo social para obtermos sucesso. Hoje estamos vivendo um adoecimento psíquico nas relações do trabalho seja a partir daqueles que não tem emprego; a partir daqueles que tiveram emprego e hoje estão desempregados; a partir daqueles que tem emprego e tem o medo de perdê-lo e finalmente a partir daqueles que não tem emprego e acreditam que são incapazes de consegui-lo. Ou seja, este nosso corre-corre diário esta nos levando a perdermos nossa identidade os nossos valores e estamos pagando um alto custo social e pessoal, muitos com a própria vida. Algumas perguntas precisam ser feitas: fazemos isto por nos mesmos ou estamos sendo motivados a fazer em nome de nosso sucesso de nossa felicidade individual? Onde isto no leva? Estamos dançando conforme a dança ou somos o seu protagonista? Nos basta aparência de sermos bem sucedidos? Estas respostas devem ser de cada um a partir da reflexão sobre o tema.

E estamos vivendo um “kit renovador” nas relações do trabalho. E neste “kit renovador” todos são acometidos desta doença desde os mais altos cargos gerenciais aos mais baixos. Ou seja este novo adoecer no mundo do trabalho acomete a quem define e a quem executa, a quem faz. Acomete a todos e todas que tem êxito e sucesso ou que buscam estas “qualidades” a qualquer preço.

Neste sentido precisamos agir no presente com olho no futuro tomando a atitude necessária de alterar o presente se queremos um futuro diferente do que esta sendo projetado. E alterar de imediato o presente significa termos a compreensão de que as propostas levam tempo para serem incorporadas e implementadas em sua adoção e no estabelecimento de novos conceitos e novos paradigmas, pois normalmente são entendidos e tratados como uma ameaça aos conceitos e paradigmas estabelecidos e atuais. Se não agirmos de imediato podemos ter uma certeza a de que estaremos fora da história da evolução, ou seja, não seremos o seu protagonista.

O tempo e a nossa vontade de evoluir para o futuro. E se faz agora no presente momento, pois neste caso a transformação se da na dinâmica do tempo e do espaço.


[1] Engenheiro agrônomo
CREA – ES 2146 D / 11ª Região
Graduação em Agronomia – UFES, Alegre – ES, Brasil
ÁREAS DE ATUAÇÃO
1-         Organização Social e Redes Solidárias
2-         Microfinanças sociais
3-         Análise de Cadeias Produtivas
4-         Custo de Produção dos Arranjos Produtivos Locais
5-         Projetos Captação de Recursos – Agropecuária
6-         Projetos de Recuperação Ambiental

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s