A IMPORTÂNCIA DA TEIMOSIA

DISCORDAR RECLAMAR E SER TEIMOSO – POSITIVO OU NEGATIVO?

SUNDERHUS; Adolfo Brás[1]

Quem já não ouviu esta frase: “Você vive discordando! Você vive reclamando! Você é muito teimoso”!

Pois então. Dependendo da forma como é dita ela pode sim ter a dureza e a natureza do significado negativo. Mas do ponto de vista de quem ouve e interpreta, ela pode ser uma frase positiva. E lógico que muitas variáveis estão em jogo para que possamos auferir um significado positivo ou negativo a esta frase. Cabe da situação envolvida. Mas enfim é preciso querer sair do entendimento negativo e participarmos na reflexão propositiva que esta frase nos chama, nos dias atuais.

Estamos hoje vivendo este paradigma em muitas empresas privadas e, sobretudo em nossas instituições públicas. Chefias que claramente não gostam de pessoas que reclamam ou discordam toda hora, que sejam teimosas, mesmo sabendo que este fato tem como objetivo o progresso coletivo e não aquele em busca de vantagem pessoal.

Discordar também pode ser visto como sinônimo de teimosia. No entanto pode ser tratado e visualizado de forma proativa como uma demonstração de liderança, de criatividade ou como empreendedorismo. Mas aquele que quando reclama não é compreendido, tenha uma certeza: todos, aqueles e aquelas, que se tornaram personalidades de nossa história começaram alguma coisa discordando de algo. Portanto discordar e reclamar, ser teimoso em suas ideias, não são nada mais nada menos do que ter a coragem de exercitar-se em um diálogo de amadurecimento pessoal e profissional. Portanto, exercite essas virtudes, sua teimosia.

Faltam-nos no exercício da competência pública de Estado os gestores – “chefes”, estarem preparados para viverem e saber interpretar esse exercício do conviver com o reclamar, com a discordância e com a teimosia. E não podemos nos conformar em que as coisas sejam feitas a partir do discurso “de que sempre foi assim”.  Precisamos nos incomodar com as atitudes de conformismo de colegas que acham que a “vida tinha que ser assim mesmo, e de que nada ira mudar”.

Mas para que possamos vencer este paradigma e necessário que a nossa teimosia aliada ao nosso ato de reclamar e discordar deixe que o outro também exercite os mesmos atos e vontades, pois assim estaremos construindo um exercício proativo de diálogo constante para o desenvolvimento pessoal e profissional, sobretudo nas instituições públicas.

[1] Engenheiro agrônomo
CREA – ES 2146 D / 11ª Região
Graduação em Agronomia – UFES, Alegre – ES
Presidente da ASSIN
Biênio 2013.2015

 

 

 

Um comentário sobre “A IMPORTÂNCIA DA TEIMOSIA

  1. Pingback: A IMPORTÂNCIA DA TEIMOSIA | Força Ação e Liberdade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s