Desenvolvimento Sustentável

Desenvolvimento não pode ser confundido com crescimento econômico que depende do consumo crescente de energia e recursos naturais tendendo a ser insustentável, pois leva ao esgotamento dos recursos naturais dos quais a humanidade depende.

Desenvolvimento Sustentável é aquele capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das gerações futuras, ou seja não esgota os recursos naturais para o futuro. Agir de forma local e pensar de forma global.

 

OS DEZ MANDAMENTOS

O Altíssimo, depois de alguns milhares de anos, lembrou de uma bola azul que havia criado, e espiou das alturas o que estava acontecendo no planeta. Ao ver como tratamos o planeta herdado, as florestas cortadas, os mares devastados e poluídos, a miséria das favelas, o luxo de nababos capazes de enriquecer mas incapazes de administrar, ao constatar os milhões de esfomeados e as mortes das crianças, o Altíssimo decidiu que precisávamos de Mandamentos mais drásticos, indo para assuntos mais substantivos do que o tradicional “Não Cobiçarás a Mulher do Próximo”. Leia mais…

DESENVOLVIMENTO RURAL COM RESPONSABILIDADE SOCIAL E ECONÔMICA

A agricultura, desde os seus primórdios, passa por fortes transformações econômicas e políticas que tem deixado para a sociedade um legado de alterações sociais e ambientais capazes de colocar em risco a sua sustentabilidade e da própria sociedade. Do princípio em que se tinha uma agricultura nômade para atender às necessidades básicas de sobrevivência social evoluiu com o crescimento da sociedade buscando atender às suas necessidades de sustentação. Para vencer este desafio à agricultura experimentou um processo de desenvolvimento construído sobre o uso dos recursos naturais de forma acelerada através de processos de desmatamento, esgotamento do solo pelas práticas agrícolas que provocam arraste de camadas férteis do solo pela erosão; uso contínuo e crescente de agressivos químicos. Leia mais…

A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO CAPITAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO SER HUMANO

Segundo Alain Peyrefitte “o desenvolvimento foi, e, será sempre um combate. Combate interior em cada um de nós, para substituir a resignação pela energia, a rotina pela invenção …” Desta forma só existe uma maneira de enfrentarmos os dragões da maldade, que e o capital social, que Norberto Odebrecht chama de riqueza moral, que não encontramos nas contas bancárias, nos armazéns, nos silos, nos depósitos e nem nas plantações. Este tipo de riqueza esta nas pessoas e se manifesta nas relações que se estabelecem entre elas. Portanto, segundo o sociólogo americano James Colemam, “capital social é a capacidade de as pessoas trabalharem juntas, visando objetivos comuns em grupos e organizações. Todo desenvolvimento econômico, social, político e ambiental será muito mais fácil de ser conquistado dependendo do grau e da capacidade das pessoas se associarem. Para isto e necessário que as pessoas ou grupos se mostrem capaz de traçar, compartilhar e de se comprometerem com objetivos comuns. Leia mais…

A HEGEMONIA DO HOMEM NO PLANETA E SUAS CONSEQUENCIAS PARA SUSTENTABILIDADE

“A próxima guerra será por causa da água.” Bandeira de luta dos movimentos ambientais empregadas quando alguém queria se referir à necessidade de se produzir mudanças no comportamento, nos hábitos ou nas atitudes das pessoas, das instituições e dos gestores públicos, em relação ao meio ambiente e ao uso dos recursos naturais. Leia mais…

A PROXIMIDADE DA CÚPULA DA TERRA 2010 E A NECESSIDADE DE PLANEJAMENTO

Ignacy Sachs, economista e sociólogo polonês, naturalizado francês, é um dos pensadores mais renomados da atualidade quando o assunto é Desenvolvimento Sustentável.

Foi um dos primeiros a trabalhar com o conceito de ecodesenvolvimento, que significa aliar o crescimento econômico com o desenvolvimento social e o respeito ao meio ambiente. Estamos a poucos anos de mais uma Cúpula da Terra, em 2012, que vai ser realizada outra vez no Brasil. Segundo ele, lembrando que ainda existe um ano eleitoral em curso, está se passando da hora para se começarem as discussões e preparações para este grande acontecimento. Leia mais…

UM POUCO DE SILÊNCIO

Nesta trepidante cultura nossa, da agitação e do barulho, gostar de sossego é uma excentricidade. Sob a pressão do ter de parecer, ter de participar, ter de adquirir, ter de qualquer coisa, assumimos uma infinidade de obrigações. Muitas desnecessárias, outras impossíveis, algumas que não combinam conosco nem nos interessam. Leia mais…

CAPITALISMO

SUBORDINAÇÃO IMPOSTA AO TRABALHADOR PELO CAPITAL

A história do capitalismo e marcada por uma profunda forma de organização da sociedade tendo como sua base de sustentação a apropriação da riqueza produzida por milhares de trabalhadores e trabalhadoras por uma minoria. Leia mais…

AS DIMENSÕES DA EXCLUSÃO SOCIAL

Não se tem a pretensão de desenvolver aqui uma teoria de exclusão social, dai que não se proponha uma discussão substantiva dos conceitos, antes se parta de alguns pressupostos e proposições que, não sendo pacíficos, correspondem, pelo menos, a posições conhecidas e com fundamento científico. Leia mais… 

AS QUESTÕES DA SUSTENTABILIDADE E AS PRÁTICAS SECULARES DA ESCOLA

“A próxima guerra será por causa da água.”

Esta frase era comumente empregada quando alguém queria se referir à necessidade de se produzir mudanças no comportamento, nos hábitos ou nas atitudes das pessoas, das instituições e das autoridades, em relação ao meio ambiente e ao uso dos recursos naturais. Hoje, essa frase apresenta-se inadequada, desatualizada. São 36 as nações em guerra por causa da água. Cerca de 60 países estão em conflito desde o início da década de 1990. A guerra causada pela água é uma realidade. Nos próximos 25 anos, metade da população humana terá limitações sérias para o acesso à água potável. Leia mais…

O NOVO CÓDIGO FLORESTAL E A SUSTENTABILIDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR E DO SER HUMANO

Sem dúvida alguma este tema é instigante e nos parece, a princípio, que seus desdobramentos sejam simplesmente de natureza ambiental. Quando consideramos a família enquanto protagonista do sistema de produção agropecuário em que estão muito vivos e presentes o seu saber, os seus conhecimentos e suas práticas produtivas e de natureza comercial e organizacional passadas de geração a geração temos a clara certeza de que as legislações a serem construídas para este segmento devem reconhecer e valorizar estes princípios. Leia mais…

ANÁLISE SOCRÁTICA DOS TEMPOS ATUAIS

A tod@s companheir@s deste blog sugiro a leitura do texto abaixo do Frei Betto. Atual e nos permite um momento de reflexão sobre a sociedade em que vivermos e que estamos construindo. Não deixe de ler.

Encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às nove da manhã, e perguntei: ‘Não foi à aula?’ Ela respondeu: ‘Não, tenho aula à tarde’. Comemorei: ‘Que bom então de manhã você pode brincar dormir até mais tarde’. ‘Não’, retrucou ela, ‘tenho tanta coisa de manhã…’ ‘Que tanta coisa?’, perguntei. ‘Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina’, e começou a elencar seu programa de garota robotizada. Leia mais…

O MUNDO RURAL… O MUNDO URBANO… O SER HUMANO MAIS HUMANIZADO!

ANALISE E REFLEXÃO DE UM AGRÔNOMO

O mundo urbano nos remete ao pensamento de que as pessoas que ali vivem têm um teto para morar, se abrigar, uma lógica de inserção produtiva e de condições ao exercício de cidadania. Estamos vivendo este paradigma e esta busca em um processo que se instalou muito cedo e que ainda hoje continua vivo e dinâmico alicerçado a partir das famílias de agricultores que por motivos e motivações diversas saíram do mundo rural e que ainda hoje estão longe de serem urbanizadas neste mundo urbano. Leia mais…

O “NOVO CÓDIGO FLORESTAL” E O AQUECIMENTO GLOBAL ATINGE OS MAIS POBRES

O aquecimento global e o aumento da temperatura média dos oceanos e do ar perto da superfície da Terra que ocorre deste meado do século XX e que deverá continuar no século XXI. A maior parte deste aumento de temperatura foi causada por concentrações crescentes de gases de efeito estufa como resultado das atividades humanas a partir da queima de combustíveis fosse e o processo de desmatamento.

O filme “O dia depois de amanhã”, megaprodução hollywoodiana mostra a fúria do meio ambiente em resposta a todo o mal causado pelo ser humano. Chuvas de granizo do tamanho de uma bola de boliche, tornados engolindo prédios, o mar invadindo a cidade e um frio de menos 100°C. Como em vários filmes existem efeitos especiais exagerados, mas mesmo assim o filme passa uma imagem verdadeira – o aquecimento global no nosso mundo é preocupante podendo causar a devastação do ser humano. Leia mais…

“NOVO CÓDIGO FLORESTAL” – LONGE DOS DIREITOS E DA PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA DOS CIDADÃOS

O “novo código florestal” é de extrema importância para a sustentabilidade social, econômica e ambienta não do cidadão, mas, sobretudo de sua sobrevivência. No entanto há que se lastimar que esta não foi a visão dos senhores deputados federais que no caso do Espírito Santo, sua bancada federal em nada se movimentou com a sociedade buscando o debate de forma participativa buscando estabelecer os princípios que regem um sistema político e democrática pois todos eles, estes “senhores deputados federais” assim se denominam, democráticos. Imagino o que seria se não o fossem. Leia mais…

O “NOVO CÓDIGO FLORESTAL” – UM “PROCESSO DEMOCRÁTICO” LONGE DOS DIREITOS DOS C

ÁREAS CONSIDERADAS PROTEGIDAS DEIXAM DE EXISTIR

As áreas de manguezais consideradas de extrema importância ambiental, social e de reprodução e inclusão produtiva deixam pelo “novo código florestal” de serem áreas protegidas. Desta forma legaliza-se o espaço necessário para que as mesmas sejam drenadas e ocupadas sem qualquer controle por atividades ligadas ao setor agrícola e pecuário e, sobretudo de loteamentos urbanos sejam produzidos por complexos econômicos da construção civil e por atos e ações do poder público constituído. Leia mais..

RESPONSABILIDADE SOCIAL E SUSTENTABILIDADE

As transformações sociais, produtivas, econômicas, ambientais e políticas experimentadas e vividas nos últimos 20 anos do século XX e nesta primeira década do século XXI, têm afetado profundamente o comportamento de grupos sociais, gestores públicos e empresas privadas acostumadas às tomadas de decisões de forma individualizada e de pura e exclusiva maximização do lucro. A idéia de responsabilidade social e relativamente recente em nossas discussões. Leia mais…

A SUSTENTABILIDADE E AS PRÁTICAS ESCOLARES

“A próxima guerra será por causa da água.” Esta frase era comumente empregada quando alguém queria se referir à necessidade de se produzir mudanças no comportamento, nos hábitos ou nas atitudes das pessoas, das instituições e das autoridades, em relação ao meio ambiente e ao uso dos recursos naturais. Hoje, essa frase apresenta-se inadequada, desatualizada quando dados nos mostram que nos próximos 25 anos, metade da população humana terá limitações sérias para o acesso à água potável. Leia mais…

VIDA SUSTENTÁVEL

O conceito “conexões ocultas” foi tirado de um discurso feito pelo dramaturgo e estadista tcheco Václav Havel, no qual ele disse: “A educação, hoje, é a capacidade de perceber as conexões ocultas entre os fenômenos.” Na ciência, essa capacidade recebe o nome de pensamento sistêmico ou “pensamento de sistemas”: um pensamento que se desenvolve em função de relações, padrões e contextos. Uso o pensamento sistêmico e alguns dos conceitos fundamentais da teoria da complexidade para desenvolver uma estrutura conceitual que integra as três dimensões da vida: a biológica, a cognitiva e a social. Estendo a abordagem sistêmica ao domínio social e cultural e aplico-a a algumas das questões mais prementes de nossos tempos. Leia mais…

A RESPONSABILIDADE SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

As transformações sociais, produtivas, econômicas, ambientais e políticas experimentadas e vividas nos últimos 20 anos do século XX e nesta primeira década do século XXI, têm afetado profundamente o comportamento de grupos sociais, gestores públicos e empresas privadas acostumadas às tomadas de decisões de forma individualizada e de pura e exclusiva maximização do lucro.

A idéia de responsabilidade social e relativamente recente em nossas discussões. A transformação social, produtiva, econômica e política vivida pela sociedade na década de 80 do século XX e com a instalação de um governo popular e democrático no Brasil em 2003 naturalmente vêm o surgimento de novas demandas e maior pressão por transparência nos setores públicos, privados e das organizações de representação social, que passaram a adotar uma postura de maior responsabilidade e comprometimento social em seu planejamento e em suas ações. O Estado do Espírito Santo não fugiu a esta regra. Leia mais…

AS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS E A AGRICULTURA FAMILIAR

A organização dos movimentos sociais determina a atuação de novos atores sociais, promove o crescimento de novas organizações sociais, permitindo um contrapondo de idéias e conceitos frente aos paradigmas e ao cenário da globalização, das políticas neoliberais e do avanço da agricultura convencional para atender a lógica do capitalismo.  Leia mais…

O CAPITALISMO E O APRENDIZADO SOCIAL

Ao longo da historia o capitalismo tem se caracterizado de uma forma intensa pela sua capacidade de desenvolver as oportunidades produtivas. Observa-se também que a sua produtividade tem sido acompanhada por uma concentração de riqueza e de renda, resultando em crescentes desigualdades sociais, miséria e exclusão. Leia mais…

DESENVOLVIMENTO COM RESPONSABILIDADE SOCIAL

As transformações sociais, produtivas, econômicas, ambientais e políticas experimentadas e vividas nos últimos 20 anos do século XX e nesta primeira década do século XXI, têm afetado profundamente o comportamento de grupos sociais, gestores públicos e empresas privadas acostumadas às tomadas de decisões de forma individualizada e de pura e exclusiva maximização do lucro. Leia mais…

O CONHECIMENTO TRADICIONAL NA AGRICULTURA FAMILIAR

A busca da sustentabilidade da agricultura familiar caminha por iniciativas que vão do resgate do conhecimento tradicional a interação com o conhecimento científico contribuindo com o processo de gestão da unidade de produção familiar e de seus recursos naturais. Assim cabe-nos uma reflexão: como construir um novo caminho sem pensar nos conhecimentos dos agricultores? Leia mais…

A AGRICULTURA E A AGRONOMIA

Desde os primórdios onde tínhamos uma agricultura nômade com objetivos definidos no atendimento as necessidades básicas de sobrevivência as relações de troca de informações eram primordiais a manutenção e a sustentabilidade do grupo social e produtivo. Neste período “primitivo da agricultura” já nasce a necessidade de pessoas com maior vivência e conhecimento para assessoria e acompanhamento deste desenvolvimento e deste crescimento. Inicia-se assim de forma primitiva a importância dos “primeiros profissionais das ciências agrárias” tendo como marco que as atividade de produção dos alimentos tinha como base os recursos disponíveis para cada coletividade. Leia mais… 

O QUE FAZEMOS E O QUE DIZEMOS….

O tema agrotóxico mais uma vez toma conta de nossas vidas em que novamente a sociedade organizada vem denunciar os males que estes venenos têm e continua causando em agricultores, trabalhadores, para os nossos ecossistemas e para os consumidores finais dos produtos agrícolas e da pecuária. Neste sentido cabe algumas importantes reflexões e dados conforme abaixo para que possamos diante dos mesmos tomarmos nossas atitudes enquanto cidadãos e nos comprometermos ao exercício de nossa cidadania. Leia mais…

BOLSA FAMÍLIA – MAIS QUE TRANSFERÊNCIA DE RENDA

O Programa Bolsa Família traz em sua natureza um conjunto de condicionantes que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza. Este programa apresenta três eixos fundamentais que são transferência de renda, condicionalidades e programas complementares. Estes promovem o alivio imediato da pobreza; reforçam os direitos sociais básicos dos cidadãos e promovem oportunidades para o desenvolvimento das famílias de modo que estas possam pelo seu talento e habilidades superar a situação de vulnerabilidade com sustentabilidade. Se fosse apenas um programa de transferência de renda, o Bolsa Família já traria um ganho enorme para a sociedade. Não só por sua faceta mais evidente, relativa ao alívio imediato da pobreza, mas também pela menos óbvia, referente à sua contribuição para o crescimento econômico – o Ipea aponta que cada R$ 1,00 investido no programa aumenta o PIB em R$ 1,44. Leia mais…

AGROPOLOS COMO ESTRATÉGIA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL

Política pública é um conceito que designa certo tipo de orientação para tomada de decisão seja em assuntos públicos, ou de natureza política ou da organização social pela busca de seus direitos e deveres. É o único instrumento político que permite estudar o espaço social antes da sua   implementação, portanto deve estabelecer um dialogo de consenso e acordo entre as partes. A adoção de agropolos como política pública para o desenvolvimento sustentado da agricultura familiar do município vai estabelecer de forma clara e objetiva a sua opção por modificações estruturantes permitindo à discussão do legado social, econômico, ambiental e de natureza política do setor, o fortalecimento da democracia e das organizações sociais e produtivas levando a uma democratização da gestão e ampliação dos espaços de debate, da participação e do controle social das políticas públicas. Leia mais…

O PARCEIRO DO AGRICULTOR FAMILIAR CAMPONÊS

O Código Florestal Brasileiro um “senhor” que tem 76 anos que foi instituído e já dista 45 anos que passou por atualização. E olha toda esta idade e já nasceu com sabedoria pois o código florestal nasce em um momento de um ambiente progressista, sendo que logo após foi lançado o Estatuto de Terra uma importante conquista do mundo rural neste ambiente de ideias e ideais nasce a discussão da Reforma Agrária. Leia mais…

A SUSTENTABILIDADE DAS GERAÇÕES FUTURAS

O meio rural tem na agricultura sua base de sustentabilidade social, produtiva econômica e ambiental que tem sofrido em sua evolução histórica importantes transformações nestes eixos.Este processo de evolução centrado no crescimento pela acumulação de riqueza e bens distanciou-se do ambiente natural levando ao acumulo de alterações sociais e ambientais que coloca em risco a sua sustentabilidade e da própria sociedade rural e urbana. Leia mais…

UM DESABAFO AMBIENTAL

Ler e buscar atentamente o novo nos leva a descobrirmos diálogos no mínimo interessantes. Neste buscar recebi esta semana por e-mail um diálogo – desabafo interessante que intitulei por minha conta sobre Desabafo Ambiental….

Trata-se de um papo interessante entre a geração atual e a passada. Gerações com conhecimentos, conflitos e paradigmas. Uma leitura interessante por isto o Terra&Prosa leva até você como forma de conhecimento e reflexão de atitudes. Leia mais…

OS 07 PILARES DA SUSTENTABILIDADE

A tão buscada qualidade de vida e vida com qualidade não é uma responsabilidade de governo. É uma responsabilidade que cabe a toda sociedade organizada na sua individualidade e na sua coletividade. Esta muito viva e presente em nosso viver, portanto e muito mais do que simplesmente ter, é um estado de espírito. Ao ler um depoimento de Marina Silva achei que seria importante socializa-lo através do Terra & Prosa pois o mesmo define de forma clara e objetiva alguns “princípios” norteadores para o desenvolvimento sustentável de cada um de nós e enquanto seres humanos responsáveis por uma sociedade consciente e ética para com uma visão de futuro, para com um ideal de vida a ser vivenciado agora e para o futuro de todos e todas. Leia mais…

A DEMOCRACIA O POVO E O PARTIDO POLÍTICO

A democracia, a prática política e a vida social são valores que devem se fazer presentes a todo instante na formação de uma sociedade, na formação e educação de cidadãos e cidadãs. Leia mais…

A COMUNIDADE INTELIGENTE – PARTE I

Na constante busca de informação e conhecimento tive acesso a um artigo publicado em 2000 que tem o instigante titulo “A Comunidade Inteligente”. Apesar de sua data original o mesmo cabe no contexto do processo de desenvolvimento sustentável atual, pois nos remete a reflexões e conceitos para este tema. Assim para facilitar a leitura o Terra&Prosa apresenta este artigo em 06 partes para que de forma didática todos possamos nos instigar com os temas apresentados e fazermos nossas reflexões que nos permita ao seu final à construção de um olhar mais crítico, mais atento as lutas, aos sonhos e angustias social; que nos possibilite pensar nos problemas e nas perspectivas possíveis para todos e todas termos melhores condições de vida e de forma duradoura que permita a inclusão social produtiva e econômica; que o decorrer da leitura  permita desenvolver um saber próprio fruto do trabalho e da convivência política e social, que demonstra de forma clara a existência de um saber, de uma cultura heterogênea e plural; e que seja possível trilharmos em caminhos que nos levem a construção da identidade cultural, do pertencimento dos cidadãos, do exercício da cidadania e da sustentabilidade através dos princípios da solidariedade e do comprometimento para tal. Leia mais…

A COMUNIDADE INTELIGENTE – PARTE II

Direitos sociais é um dos maiores dilemas na sociedade atual, visto que a possibilidade de uma sociedade mais justa igualitária e solidária torna-se cada vez mais incerto. hoje vivemos uma intensa crise de valores, uma falta de horizontes e de perspectivas. Esta muito presente iniciativas de individualismo, consumismo e um forte apego material provocado pelo capitalismo que prevalecem sobre os valores da vida, da solidariedade, da colaboração e do amor que leva ao desprezo dos direitos humanos. Leia mais…

A COMUNIDADE INTELIGENTE – PARTE III

Gestão social  faz parte de um conceito em construção. Assim a sua aprendizagem requer ações que sinalizam na direção de uma nova cultura seja ela de natureza política e social o que representa uma mudança forte num ambiente em que as organizações que atuam neste chamado campo social são delimitadas e marcadas pelo mercado que expressão um poder unilateral, uma cultura clientelista e personalística. Assim a aprendizagem da gestão social é um desafio que se coloca ao seu aprendizado pela construção coletiva de objetivos, dos processos, dos procedimentos e dos instrumentos de gestão, através do diálogo, da participação ativa dos protagonistas, da autoridade pública por decidir de forma compartilhada valorizando as diferentes vozes e saberes. Leia mais…

A COMUNIDADE INTELIGENTE – PARTE IV

Os paradigmas de poder da gestão social ainda estão por ser definidos, ou construídos. Como o próprio nome diz este poder es em meio a sociedade. Trata-se de uma gigantesca capacidade coletiva de realizar influencias sociais capazes de promoverem mudanças propositivas  em à vida da sociedade no caminho do desenvolvimento sustentável influenciando positivamente  nas políticos e sociais, tendo como pontos de referência os processos organizacionais ainda em elaboração. Leia mais…

A COMUNIDADE INTELIGENTE – PARTE V

A dinâmica social dedica-se a estudar o modo como as sociedades caminham através das suas etapas de desenvolvimento tendo como objetivo estabelecer processos e procedimentos norteadores desta mudança. O conhecimento da sociedade se dá através da observação, da comparação e da vivência. Leia mais…

A COMUNIDADE INTELIGENTE – PARTE VI

Visitar e viver experiências bem sucedidas tem proporcionado uma riqueza de informações interessante. Cada lugar é uma realidade e estas são vividas e aprendidas no dia a dia. Esta e a grande riqueza: o aprendizado diário e compartilhado. E uma reinvenção inteligente pela sociedade e da sociedade em seus aspectos social, produtivo, econômico, ambiental e político. Encontramos valores intangíveis como idealismo, solidariedade e comprometimento. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE I

TECNOLOGIA GLOBALIZAÇÃO E GOVERNABILIDADE

Não há grandes mistérios quanto ao que queremos como sociedade: a tranquilidade no relacionamento social, o sentimento de participar criativamente das coisas que acontecem, a liberdade moderada pelas necessidades, a paz do amor, o estímulo do trabalho, a alegria de rir com os outros, o realismo de rir de si mesmo. A reprodução social é um processo pelo qual uma sociedade reproduz a sua própria estrutura através de mecanismos próprios que nos permite aprendermos a fazer parte de uma sociedade e a reproduzi-através das nossas ações e também as formas de modificá-la expressas por pensamentos, percepções, expressões, ações, tendo como limite as próprias condições históricas e socialmente determinadas por esta sociedade. Assim o Terra & Prosa traz a você uma produção instigante do professor Ladislau Dawbor com o título “Reprodução Social” que aqui didaticamente dividimos em doze partes para postagem e acompanhamento de cada um que busca este blog que tem como objetivo instigar pensamentos e conhecimentos sobre temas diversos ligados ao desenvolvimento sustentável. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE II

TÉCNICAS, TEMPO E ORGANIZAÇÃO SOCIAL

“As realizações da ciência ultrapassam a nossa capacidade de administrar o poder que ela nos confere” – J.M. Roberts – History of the World[2]

As mudanças estruturais partem essencialmente das transformações tecnológicas. Quer utilizemos o conceito de divisão do trabalho de Adam Smith, ou o desenvolvimento das forças produtivas estudado por Marx, não há dúvida que o motor da história encontra-se nos processos produtivos. Com o tempo as experiências tendem a ser mais marcantes e, portanto, mais duráveis garantindo a sua própria constância, gerando mecanismos de produção e de seleção de novas informações, é assim tendemos a nos relacionarmos com outros indivíduos que possuem situações sociais idênticas ou não às nossas. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE III

DA GLOBALIZAÇÃO AO PODER LOCAL: A NOVA HIERARQUIA DOS ESPAÇOS

 “O Estado-nação se torna mais fraco, enquanto as tomadas de decisão se deslocam para os níveis local e global” – Nações Unidas, 1994

As tecnologias mudaram radicalmente não só a dimensão temporal, mas também a dimensão espacial da reprodução social. O conceito de espaço no nosso desenvolvimento está sem dúvida gerando interesse crescente, mas também crescente confusão. Afinal, para onde vão as macrotendências: globalização, blocos, poder local? Entre o “Small is Beautiful[2] e o “Global Reach” (alcance global), há razões de sobra para se discutir de forma mais aprofundada, ou em todo caso mais organizada, o conceito de espaço, e a importância que assume no nosso cotidiano. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE IV

A EROSÃO DO ESTADO – NAÇÃO

O dilema ao nível da nação fica bastante claro ao examinarmos as tentativas de se implantar no Brasil uma política de juros capaz de conter o consumo e a inflação: a elevação da taxa de juros, normalmente uma iniciativa soberana tomada pelo Banco Central, levou a partir de 1995 a um afluxo impressionante de capitais internacionais à procura de altas remunerações. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE V

AS POLARIZAÇÕES ECONÔMICAS

O reordenamento dos espaços da reproducão social se dão em ambientes que deslumbram para um futuro otimista e um, que mesmo não sendo pessimista os traz desafios e nos instigam a nos desenvolvermos mesmo com obstáculos. Neste sentido verificamos e vivenciamos experiencias de sucesso cujos pressupostos estão na organização da sociedade fundamental para vencermos as dificuldades comuns. Desta forma a diversidade produtiva, social e econômica são instrumentos importantes e enriquecedores para alcançarmos o desenvolvimento sustentável. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE VI

A REESTRUTURAÇÃO DEMOGRÁFICA E AS NOVAS DINÂMICAS DO TRABALHO

 “Não existe tendência mundial para a convergência entre trabalhadores ricos e pobres. Na realidade, há riscos dos trabalhadores em países mais pobres ficarem ainda mais para trás”. Banco Mundial, 1995. As dinâmicas demográficas têm ocupado um espaço limitado no raciocínio econômico. No entanto, dois processos estão mudando radicalmente a forma do ser humano se organizar no planeta: o aumento de população e a urbanização generalizada. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE VII

GOVERNABILIDADE: DESLOCAMENTO DO PODER

 “Na prática, tanto o Estado como o mercado são frequentemente dominados pelas mesmas estruturas de poder. Isto sugere uma terceira opção pragmática: a de que o povo deveria guiar tanto o Estado como o mercado, que precisam funcionar de maneira articulada, com o povo recuperando suficiente poder para exercer uma influência mais efetiva sobre ambos.” – Relatório sobre o Desenvolvimento Humano 1993[2]. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL PARTE VIII

CAPITALISMO DE PEDÁGIO

Entende-se melhor, assim, a formação deste universo gestor tecnocrático extremamente concentrado e poderoso, desta classe de “money workers” de que fala David Korten, dos executivos de grandes empresas, dos especialistas de marketing, dos advogados, dos investidores, banqueiros, contadores, corretores mobiliários e tantos outros. Estes especialistas gerem um universo que drena recursos de bilhões de consumidores, através de um universo complexo de serviços de intermediação, formando um tipo de capitalismo de catraca, ou de pedágio, onde a produção segue sendo importante, mas assumiu papel preponderante a cobrança de um direito de trânsito do produto na esfera económica mundial. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE IX

AS FRÁGEIS FERRAMENTAS DE REGULAMENTAÇÃO

“Em relação a praticamente qualquer problema econômico, o estudo científico deve se referir à totalidade do sistema social” – Gunnar Myrdal[2]

O mesmo ser humano que coloca uma pessoa na lua, pode ser visto quebrando os dedos de um adolescente palestino que jogou uma pedra, não por irritação momentânea mas aplicando a lei. A tecnologia é apenas um instrumento, e o essencial é o sistema de organização social no qual o avanço técnico se insere. Leia mais…

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Vivemos um mundo onde as mudanças ocorrem com tamanha velocidade que quando olhamos vemos que valores e paradigmas estão sendo mudados com maior agilidade sobretudo no campo das relações interpessoais. Este processo nos leva a uma mudança comportamental que interfere de forma significativa em nossas atitudes pessoais, individuais e das organizações formando um novo desenho comportamental e ético. Leia mais…

r[1]

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE X

A FORMAÇÃO DO PIB

A combinação dos fatores sociais e de produção nos permite ober um produto. O resultado é o que chamamos de Pib, o produto interno bruto resultado de um esforço de combinação de fatores de produção.É uma contabilidade de tudo que se produz internamente. É em suma a soma dos bens e serviços produzidos num ano determinado num país é o Pib. Para entender um pouco mais desta relação econômica e social: Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE XI

OS MEIOS DE PAGAMENTO

Nas economias modernas a parte esmagadora da produção de bens e serviços destina-se a terceiros, e a produção para o autoconsumo ocupa um espaço bastante reduzido. O acesso dos diversos atores econômicos e sociais à produção que se desenvolve num ano determinado é assegurada através de meios de pagamento que dê direito ao portador a acessar uma parcela do produto social. para entender esta rede: Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE XII

POLÍTICA DE PREÇOS….

Estabelecer políticas públicas que tenham como direcionamento a inclusão social produtiva e econômica e um desafio tanto para o poder público como para a sociedade. A leitura desta parte nos traz elementos importantes para uma reflexão. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE XIII

POLÍTICA FISCAL E DE ORÇAMENTO

Este texto marca a grande presença do Estado moderno que têm as políticas fiscais e de orçamento com importantes instrumentos do Estado no recolhimento de recursos. Leia mais…

A REPRODUÇÃO SOCIAL – PARTE XIV

CONCENTRAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO

Mais uma vez, é importante vermos que o conjunto de políticas de acesso aos “vales”, aos direitos sobre parcelas do produto social, constitui um sistema articulado. Políticas de preços, de salários, de previdência, de crédito, de câmbio e de orçamento constituem um universo de vasos comunicantes onde grandes grupos navegam confortavelmente, enquanto a sociedade civil no seu sentido mais amplo, e hoje cada vez mais o empresariado produtivo, se encontram cada vez mais desorientados. Leia mais…

HUMANIDADE – O RISCO DA INSUSTENTABILIDADE

A busca pela sustentabilidade e um desafio da sociedade e do governo. E uma constante em nossa atualidade. No questão ambiental água e solo já passam a ser entendidos como uma riqueza natural que pode se esgotar que poder ter um fim. Na questão política a discussão sobre ética e desigualdade social, produtiva e econômica são assuntos que passam a ser ponto de discussão importante da sociedade e de sua relação com o governo. Neste sentido o Terra&Proza traz a você com o tema da Insustentabilidade uma reflexão sobre estes pontos que precisam de um olhar mais crítico de todas nós. Leia mais…

UMA REALIDADE ACONTECENDO

A nossa passagem por aqui e relatada por histórias e fatos que fazem parte do nosso dia – a – dia, de nossa vida e muitas das vezes se passa sem nos apercebermos de sua importância ou por estarmos tão absorvidos com outros fatos “mais importantes” simplesmente passa. Leia mais…

UM CAMINHO PARA VIDA

A vida… A felicidade.  Formada por etapas cíclicas que após abertas precisam ser completadas. E assim e a felicidade… um caminho para vida. Leia mais…

APRENDENDO COM A REALIDADE…

A vida nos oferece períodos distintos que  ocorrem em espaços de tempo tão curtos que mal percebemos, e ocorrem, sobretudo com aqueles que se aventuram a sair seu habitat natural, do seu ambiente de conforto. Ao nosso redor uma infinidade de situações históricas gerando oportunidades de ganho e de crescimento econômico para uma pequena parcela da sociedade, e ao mesmo tempo estas oportunidades não estão acessíveis a grande parcela de sua população. Leia mais…

FUTURO: UMA CONSTRUÇÃO NO DIA – A – DIA

Futuro: um caminho que todos esperamos com ansiedade e que construímos no dia-a-dia. E um estado referente a algo que irá acontecer, para dizer algo que está por vir. É o que ainda não aconteceu. Portanto estar ligado no futuro nos diz da nossa atitude em fazermos tudo ao alcance para deixar o ambiente em que vivemos melhor para os que vivem no presente a para os que viram e viverão neste ambiente no futuro. Leia mais…

SUSTENTABILIDADE: COMO CONSTRUIRMOS ESSA NOVA CAMINHADA

Estamos vivendo um momento em que temos a oportunidade de construirmos, de sermos os protagonista de nossa história rumo à sustentabilidade. E neste sentido experimentamos e temos a responsabilidade de sermos a geração a mudar os caminhos que estamos trilhando para que possamos permitir que outras gerações tenham qualidade de vida e vida com qualidade e para isto precisamos pavimentar este caminho e construirmos pontes que nos levem a união e a esforços coletivos. Leia mais…

CICLO DE PRODUÇÃO E A ORGANIZAÇÃO DAS PESSOAS

Produzir com eficiência, qualidade e com o menor custo. Este é o grande desafio em qualquer segmento produtivo. Atingir este objetivo implica em nos organizarmos de forma adequada para sairmos da improvisação da produção adotando ferramentas de planejamento e controle. Leia mais…

UM CONTRAPONTO AO CAPITALISMO

Os princípios da economia a luz do capitalismo tem como fundamento a competição o individualismo e o assistencialismo. Hoje a economia como esta se sente violentada pelos males gerados por sua proposta capitalista. Fica também evidente que se não mudar, se não se permitir construir uma nova economia ou seja, construir um novo paradigma econômico com uma visão social e de cidadania esta economia sofrera o processo de exclusão que impõe a sociedade durante décadas. Leia mais…

VIVER…. VENCER… COM A OPORTUNIDADE DA CRÍTICA E DA LÓGICA!

A medida que vamos caminhando do crescimento para o desenvolvimento experimentamos uma evolução medida a partir da construção do conhecimento. Assim associar viver e vencer a oportunidade da critica e da lógica são fatores determinantes na transformação de paradigmas para alcançarmos o objetivo proposto. Leia mais…

O NOSSO CUSTO PARA O SUCESSO!

Hoje existe um apelo muito forte em buscarmos nossa individualidade, o sucesso pessoal. Estamos preocupados em estarmos em primeiro plano como se o proposito de nossas vidas seja o de estarmos em evidencia. E uma pergunta se faz necessária: o quanto estamos dispostos a pagar pelo sucesso? Leia mais…

CARTA MAIOR  O CÓDIGO FLORESTAL – PEDIDO DE REFERENDO POPULAR

O texto intitulado “Código Florestal – Pedido de Referendo Popular” escrito por Leonardo Boff nos mostra que o momento é de resistência, de denuncia e de exigência de transformações nesse Código Florestal. Reforça ainda que agora é o momento da cidadania popular se manifestar. Temos o direito de buscar o caminho constitucional do referendo popular. Leia mais…

A SUPERAÇÃO DAS DIFICULDADES

Nos momentos de dificuldades descobrimos nossa capacidade de superarmos os obstáculos. Este e um ditado popular muito usado individualmente, mas, sobretudo no meio “político” para se construir “politicas”. Assim nascem os grandes chavões das administrações públicas em todos os níveis. “Crescer para se sustentar”. “Crescer para se desenvolver”. E vai por ai dentre outros, muitos. Leia mais…

UMA LUTA DE GIGANTES: “DAVID E GOLIAS”

Um e-mail recebido da comunidade Avaaz – “comunidade de mobilização online que leva a voz da sociedade civil para a política global” www.avaaz.org em que tratei do assunto aqui no Terra&Prosa pelo titulo “Uma luta de Gigantes: David e Golias”, personagens estes que vocês em sua leitura logo visualizaram. Um resumo de toda esta batalha e retratado abaixo. Leia pois precisamos estar alertas e vigilantes. Leia mais…

AMEAÇA A SUSTENTABILIDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR

Desta vez o Terra&Prosa traz para sua leitura e reflexão um tema atual que faz parte da comunidade Avaaz – “comunidade de mobilização online que leva a voz da sociedade civil para a política global” www.avaaz.org que esta sendo amplamente discutido no mundo todo face a sua importância e relevância pois trata-se da manutenção da vida expressa pelas sementes dos alimentos que estão sendo retiradas das mãos, do domínio e do saber dos agricultores familiares que foram durante milhares e milhares de anos os seus guardiões fieis. Leia mais…

PRODUÇÃO E PRODUTOS AGROECOLÓGICOS

O Terra&Prosa traz hoje uma matéria publicada no Século Diário (www.seculodiario.com) que trata de um assunto importante para sociedade rural e urbana: a produção de alimentos limpos e livres de venenos e adubos químicos. Leia mais…

AGROECOLOGIA: ALTERNATIVA VIÁVEL PARA VENCER O AGRONEGÓCIO

Estamos vivendo em um novo século que traz mazelas e vícios históricos que impregnam e consomem a verdade e a vontade de se construir um novo momento. Buscando vencer este paradigma o Terra&Prosa traz esta reportagem que trata de uma destas mazelas presentes em nosso dia a dia: o uso dos agrotóxicos e a necessidade de uma nova matriz tecnológica para produção de alimentos sadios e de um novo hábito alimentar pela sociedade. Leia mais…

A IMPORTÂNCIA DA ASSOCIAÇÃO DE PESSOAS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Nos primórdios da história as comunidades se baseavam na organização das pessoas para executar as necessidades diárias do grupo. Desta forma as tarefas eram definidas aos diferentes grupos e por sua condição de gênero e geração. O Terra&Prosa busca neste artigo proporcionar uma reflexão sobre a importância das organizações sociais a partir da organização das pessoas. Leia mais…

AS PESSOAS FRENTE OS DESAFIOS DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

Cooperar e participar são valores sociais que estão acima do ato de “criar associações, cooperativas”. Entender e encontrar juntos formas para enfrentar os seus problemas e o grande desafio deste momento à sociedade. Precisamos formar pessoas com a capacidade de estabelecer redes de comprometimento com o desenvolvimento sustentável e duradouro. Leia mais…

TRANSGÊNICOS SUBVERTEM A ORDEM NATURAL DA CRIAÇÃO DO MEIO AMBIENTE E DA VIDA NA TERRA

“E disse Deus: produza a terra seres viventes segundo as suas espécies. E o Senhor Deus fez brotar da terra toda qualidade de árvores agradáveis à vista e boas para comida, bem como a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal”. Gênesis. Os transgênicos ameaçam esta ordem natural e divina. Leia mais…

 VENCENDO O PRECONCEITO SOCIAL E CONSTRUINDO UM NOVA SOCIEDADE

Esta certeza pode ser expressa pelo depoimento de um senhor que foi beneficiado por programa social no Vale do Jequitinhonha, quando a pesquisadora perguntou: “o que mais tinha impactado com a chegada da luz”. O preconceito de classe média já sabia a possível resposta: “comprar uma televisão”. Mas o senhor disse: “A coisa que mais me impactou foi ver pela primeira vez o rosto dos meus filhos dormindo, eu nunca tinha visto”. Leia mais…

APRENDENDO COM A REALIDADE E CRIANDO OPORTUNIDADES

A vida nos oferece períodos distintos em que passamos por situações de diversidade até a perplexidade.  Estas situações ocorrem em espaços de tempo tão curtos que mal percebemos, e ocorrem, sobretudo com aqueles que se aventuram a sair do seu habitat natural, do seu ambiente de conforto e controle. Leia mais…

NOSSAS URGÊNCIAS E NOSSO DESTINO

Estamos vivendo momentos de forte exigências…de todas as formas e de toda natureza: sociais, ambientais, produtivas, de relacionamentos…Estamos vivemos inquietudes que se formam a todo dia. E onde isto nos levará? Qual o nosso destino? Leia mais..

FRENTE BRASIL POPULAR: BALANÇO E DESAFIO

Todos buscamos um dia melhor apos o outro. Para isto organizamos nossas ações e construímos um caminho a partir de nossos acertos e de nossos erros. Fazemos assim o balanço de nosso dia a dia e colocamos novos desafios que se transformam em ricas oportunidades. Pensar em um país mais justo e solidário nos impõe cada vez mais o exercício diário de termos um olhar atento ao que fazemos e uma visão critica para construirmos o futuro. Leia mais…

A VIDA SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL PARA AS CRIANÇAS. ONTEM, HOJE E AMANHÃ.

Trago um momento de lembranças, vividas a um olhar sessenta anos após dos meus dias passados entre a infância e adolescência com liberdade. Leias mais…

O QUE SOMOS E PARA QUE VIVEMOS

Estes últimos 1.200 anos tem sido uma constante troca de experiências para nossa sociedade civilizada e organizada. Leia mais…

O ESTADO EM DOIS CICLOS DE MALDADES – CONCENTRAÇÃO DA RIQUEZA E DA POBREZA NA SOCIEDADE

Muito se tem falado da riqueza que está presente no Estado. O que não se fala e justamente da maldade construída pela vontade e interesse de um governo que esconde uma forte realidade social. Leia mais…

A VERDADEIRA REVOLUÇÃO ECOLÓGICA

Sair de consumidor mundial de agrotóxicos e se tornar o maior produtor de alimentos saudáveis é um desafio que só pode ser construído a partir de uma nova matriz de produção de alimentos, a agroecologia. A “verdadeira revolução ecológica” é defendida pelo professor Fernando Ferreira Carneiro, chefe do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UnB). Leia mais…

ESPÍRITO SANTO – UM DESERTO ANUNCIADO

Tratar a questão ambiental nos dias de hoje exige de todos, sociedade e gestores públicos, um compromisso com os princípios da vida e com a história ambiental do Estado. Leia mais…

TERRA: A CASA COMUM

A terra é um recurso natural onde nos últimos 50.000 anos a espécie humana se relaciona com suas montanhas, suas planícies, seus desertos, oceanos, rios e córregos. Cuidar e preservar é o mínimo que Ela pede a aqueles que ela abriga. Leia mais…

O DESRESPEITO A AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL

O Brasil inegavelmente tem na agricultura uma grande capacidade produtiva capaz de gerar trabalho e renda a custos bem inferiores aqueles ao do movimentado mundo do trabalho nas grandes cidades. Na contramão desta realidade gestores públicos teimam em desreconhecer esta realidade. Leia mais…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s