Ação para Liberdade

Esta página encaminha para uma reflexão sobre as formas de organização social e solidária como uma nova pratica construída a partir dos valores da cooperação, da solidariedade, da autogestão, do respeito à natureza e da valorização do trabalho humano, tendo em vista um projeto de desenvolvimento sustentável e solidário tendo por base a igualdade de direitos e de responsabilidades.

Esta nova forma de pensar e agir propõe a construção coletiva de um novo paradigma: “a menos que tornemos possível uma outra economia, um outro mundo não será possível”.

ECONOMIA SOLIDÁRIA – MAIS QUE UMA ALTERNATIVA

Trabalhar compartilhando experiências e dúvidas significam criar uma dinâmica própria de aprendizado e relações que proporciona a construção consciente da identidade e do pertencimento local e regional para sustentabilidade da sociedade. Leia mais…

ORGANIZAÇÕES SOCIAIS E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Desenvolver ações buscando a organização social das pessoas através de processos coletivos para minimizar a existência de problemas e necessidades reais vividos e experimentados por um determinado grupo apresenta-se como sendo o mecanismo e a solução eficaz para resolvê-los. Leia mais…

ECONOMIA SOLIDÁRIA – UMA PROPOSTA SOCIAL E POPULAR DE POLÍTICA PÚBLICA

O Estado historicamente esta constituído para promover o desenvolvimento capitalista e todos os seus instrumentos e mecanismos para diagnosticar, planejar, executar e avaliar as políticas públicas não enxergam outras estratégias que não funcionem nesta mesma lógica. Portanto, a economia construída e exercida pelos setores populares esta alicerçada sobre bases que vem a partir do saber popular é desta forma e vista como uma “economia residual e subordinada”. Desta forma, é uma economia que tem se difundido apenas com estratégias próprias ou com apoio de políticas públicas residuais ou inadequadas, o que lhes dá poucas oportunidades de romper os círculos de reprodução da pobreza ou de precária sobrevivência. Leia mais…

MICROFINANÇAS – INSTRUMENTO PARA INCLUSÃO SOCIAL E PRODUTIVA

Cada vez mais as microfinanças vêm tomando impulso como ferramenta de combate à pobreza e redução das desigualdades sociais em todo o mundo. Implantada como uma ferramenta que permita a sustentabilidade do setor produtivo do comercio e do serviço é uma importante linha que oportuniza crédito orientado de forma individual e coletiva que têm por objetivo viabilizar o crescimento e desenvolvimento sustentável das pequenas atividades produtivas sendo, portanto uma ferramenta para inclusão social e produtiva, sobretudo das populações mais carentes capaz de proporcionar o acesso a qualquer pessoa do setor formal ou informal da economia contribuindo para superação das desigualdades sociais e econômicas locais e regionais. Leia mais…

ECONOMIA SOLIDÁRIA – FUNDAMENTOS E PRINCÍPIOS

Desenvolver processos que permitam a construção de novos paradigmas para superação da desigualdade social e econômico e necessário estar sintonizados na seguinte premissa de que “a menos que tornemos possível uma outra economica, um outro mundo não será possível!” Leia mais…

ECONOMIA SOLIDÁRIA – HISTÓRICO NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A economia solidária é uma nova pratica construída a partir dos valores da cooperação, da solidariedade, da autogestão, do respeito á natureza e da valorização do trabalho humano, tendo em vista um projeto de desenvolvimento sustentável e solidário. É, portanto um modo diferente de organizar a produção, a distribuição e o consumo tendo por base a igualdade de direitos e de responsabilidades. É um movimento forte, amplo que surge do povo tendo suas raízes históricas nas ações e lutas das organizações de trabalhadores e trabalhadoras rurais e urbanos, nos movimentos populares e demais grupos engajados nas causas coletivas. Leia mais…

AUTOGESTÃO

A autogestão é um modelo de organização em que o relacionamento e as atividades econômicas combinam propriedade e /ou controle efetivo dos meios de produção com participação democrática da gestão.

Autogestão também significa autonomia. Assim, as decisões e o controle pertencem aos próprios profissionais que integram diretamente a empresa. Isso quer dizer que prática de se contratar profissionais para administrar o negócio ou mão-de-obra para atender às necessidades do aumento temporário de produção deve ser considerada uma exceção que requer critérios previstos nos estatutos e /ou nos contratos sociais internos. Leia mais…

A SOLIDARIEDADE FAZ A DIFERENÇA

As atividades solidárias fazem parte da cultura do povo capixaba, fato este que vem amenizando algumas carências da parcela de menor – ou nenhum – poder aquisitivo da população, porém que reflete, também, uma característica notável: a solidariedade como a capacidade de compartilhar dos sofrimentos de outras pessoas e, literalmente, “colocar a mão no bolso e na massa” para ajudá-las. Leia mais…

ECONOMIA SOLIDÁRIA – MAIS QUE UMA ALTERNATIVA – UMA REALIDADE FAZENDO ACONTECER UMA NOVA ECONOMIA COM JUSTIÇA SOCIAL PRODUTIVA E ECONÔMICA

Trabalhar compartilhando experiências e dúvidas significam criar uma dinâmica própria de aprendizado e relações que proporciona a construção consciente da identidade e do pertencimento local e regional para sustentabilidade da sociedade.

Assim aos poucos podem ser identificados os valores, os princípios, as estratégias em comum, a visão de futuro, dentre outros que reúnam todos os sujeitos envolvidos e comprometidos na complexidade e urgência dos problemas por que passam os cidadãos, há muito tempo, as possibilidades de que os governos possam solucioná-los buscando superar a ineficiência do modelo de políticas públicas e a insuficiência de recursos para financiá-lo que são cada vez mais evidentes. Leia mais…

OS DESAFIOS DA ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA

Hoje encontramos um espaço propício para construção de alternativas econômicas. As pessoas estão desamparadas pelo mercado, desprotegidas pelo Estado e desiludidas com as utopias tradicionais. No entanto e necessário ter muito cuidado, mesmo porque se trilha caminhos novos. Leia mais…

O EQUIVOCO SOCIO PRODUTIVO ECONOMICO E POLITICO DE UM GOVERNO DEMOCRÁTICO E PARTICIPATIVO

A economia solidária e formada por princípios que vão da solidariedade passam pela igualdade pela distribuição justa de recursos provenientes do trabalho do esforço coletivo de homens e mulheres de raças e etnias a partir da individualidade dos sabres e da soma dos esforços para a construção coletiva de uma sociedade igualitária justa e fraterna. Leia mais…

COMÉRCIO JUSTO – CRÍTICA AO MODELO CONVENCIONAL DE COMERCIALIZAÇÃO

Comércio justo e solidário nasce como um critica ao modelo comercial vigente. E, portanto uma inovação social e economica tendo como base a sustentabilidade territorial conquistando o seu lugar como um processo educacional de produtores e consumidores e como uma importante ferramenta de pressão pública. Insere-se também na afirmação do protagonismo dos produtores e dos consumidores como um importante instrumento para o desenvolvimento sustentável e solidário. Leia mais…

ECONOMIA SOLIDÁRIA – UM OUTRO MUNDO E POSSÍVEL!

A economia solidária em seu entendimento passa por alguns aspectos que julgamos ser importantes para sua conceituação e valoração enquanto instrumento de transformação social, produtiva, econômico, comercial e político.

Neste sentido a economia solidária fundamenta-se por tratar-se de uma natureza social em que as pessoas estão organizadas em um sentido mais amplo em uma forma de organização permanente e continua através de um grupo de pessoas ou de instituições (grupos informais, associações, cooperativos e outras formas) que tem como objetivo a busca e a realização de determinados interesses comuns. Leia mais…

A ORGANIZAÇÃO ECONOMICA E A ECONOMIA SOLIDÁRIA

Em qualquer modelo de organização da economia só podemos realizá-la de forma efetiva e prática através de empreendimentos que tenham em sua natureza a produção econômica. Na economia solidária não é diferente. No entanto essa forma de organização econômica tem sua base no trabalho associado e/ou na propriedade coletiva dos meios de produção, de serviços, na cooperação e na autogestão e também se utiliza desse instrumento para viabilizar seus objetivos acrescentando um valor fundamental que a diferencia da natureza capitalista da econômica tradicional: a solidariedade. Leia mais…

O EMPODERAMENTO FEMININO NA NOVA ORDEM ECONÔMICA 

Os efeitos da pobreza, da desigualdade social e de gênero afeta principalmente as mulheres e seus filhos. Na realidade brasileira a vulnerabilidade social, o desemprego, a carência de políticas públicas efetiva de combate a desigualdade e falta de oportunidade e acesso aos meios adequados de sobrevivência atinge imensamente a população pobre, e com maior grau a mulher e sua prole.

Mesmo diante de tanta adversidade a mulher sempre busca uma alternativa de produzir renda extra para garantir o equilíbrio na renda familiar. Este artigo instigante nos leva a vermos a atuação das mulheres no desenvolvimento do microcrédito e da economia solidária. Leia mais…

A ECONOMIA SOLIDÁRIA NA FRANÇA

A economia solidária representa o conjunto das atividades de produção, distribuição, consumo e financiamento contribuindo para a democratização da economia a partir de engajamentos de cidadania tanto a nível local quanto global numa dinâmica de reciprocidade e solidariedade que articule os interesses individuais com o interesse coletivo. E esta característica esta presente em todos os lugares do planeta onde se propõe desenvolver ações e praticas com esta natureza de inclusão social e produtiva. Leia mais…

HISTÓRICO DA ECONOMIA SOLIDÁRIA

 Muito se tem ouvido falar sobre uma nova forma de organização econômica, produtiva e social de natureza  mais humanizadora onde o homem/mulher é valorizado como ser humano e não mais como uma simples mercadoria a disposição do capitalismo globalizado que trás a exploração do trabalho humano, que traz a exclusão social e dos direitos do cidadão destruindo a identidade do cidadão promovendo a crescente concentração de riqueza e renda nas mãos de uma grande minoria. Leia mais…

AS RAÍZES HISTÓRICAS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA

O texto traz de forma sintética a origem da economia solidária que com certeza proporcionara uma visão enriquecedora de conhecimentos e saber sobre o tema. A economia solidária nos revela uma  realidade vivida e experimentada por trabalhadores e trabalhadoras que através de seu talento e saber e de sua organização social e produtiva tem gerado importantes conquistas e oportunidades de natureza social e produtiva gerando renda e melhor qualidade de vida e vida com qualidade para um significativo número de pessoas e famílias. Leia mais…

EMPREENDEDORES AUTOGESTIONÁRIOS 

A busca da sustentabilidade e um desafio que caminha por iniciativas que integram há muita década a sociedade, o poder público e as organizações sociais, visando objetivos comuns dentro de uma visão de compartilhamento do poder e das decisões. E esta busca tem se ampliado ao final da ultima década do século passado e busca sua afirmação neste século. Leia mais…

A BUSCA PELOS INTERESSES COMUNS E NÃO INDIVIDUAIS

Vivemos em um mundo em que sua valoração enquanto instrumento de transformação social, produtiva, econômico, comercial e político esta passando por fortes transformações. Neste sentido a economia solidária fundamenta-se como um instrumento que tem como objetivo a busca e a realização de interesses comuns. Leia mais…

A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO E O FORTALECIMENTO ASSOCIATIVO

Para o carro andar é preciso que as quatro rodas estejam no mesmo sentido e na mesma velocidade. Assim experimentaremos e venceremos os desafios. A organização e o fortalecimento das relações de trabalho são desafios que necessitam ser constantemente experimentados e renovados. Leia mais…

RENUNCIA FISCAL – UM PRIVILÉGIO PARA POUCOS QUE CORRÓI O DESENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE

Normalmente esta palavra encanta…Aqueles que pensam e agem de forma individual. No Estado este encantamento esta centrado nas renuncia fiscal em que o governo retira os benefícios das pequenas empresas para financiar as grandes empresas. A justificativa para quem concede e para quem recebe a renúncia e a mesma, num coro bem ensaiado: “elas, as grandes empresas, são as propulsoras de empregos”. Leia mais….

TEIMOSIA – DISCORDAR PARA DESENVOLVER

Você já praticou este ato? Com certeza esta ação provocou algumas falas de censura. Inevitável…as pessoas, as instituições públicas e ou privadas não estão abertas a teimosia das pessoas, sobretudo a crítica a paradigmas conservadores com o objetivo da construção para o desenvolvimento. Ficar na acomodação do dia-a-dia e mais confortável, dai a teimosia e um ato de rebeldia. Leia mais…

REFLEXÃO SOBRE AS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS

O Estado tem nas instituições públicas a ancora para o exercício de cidadania. Esta tema abordado aqui pelo Terra&Prosa busca nos instigar sobre a importância das instituições públicas, em uma caminhada sobre sua influência, no dia-a-dia, das relações do governo com a sociedade, dentro de um conjunto de ideias organizadas em uma linguagem que nos permita o seu entendimento para o desenvolvimento comum. Leia mais…

A CRISE ÉTICA E MORAL QUE IMPEDE O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA SOCIEDADE

Estamos vivendo sim um forte momento de crise. A maior delas pois trata-se de uma crise ética e  moral, que envolve as ações públicas do governo e a visão individual da sociedade sobre ela mesma. Como sair dela? Precisamos sim provocar uma crise sobre a que está instalada e esta deve ser a nossa vontade enquanto cidadãos e cidadãs e não podemos delegá-la. Esta luta e nossa. Leia mais…

JUSTIÇA SÓ COM A ESPADA

O TERRA&PROSA traz, a partir do titulo acima, uma reflexão de Leonardo Boff publicada em 02 de dezembro de 2013 conforme abaixo. O filósofo e teólogo Leonardo Boff criticou a postura de Joaquim Barbosa, presidente do STF diante da condução das prisões dos condenados na AP 470. Segundo ele, a vontade de condenar e de atingir o PT foi maior do que os princípios do direito. Leia mais…

A REALIDADE DO DISCURSO E A AÇÃO PRÁTICA DO GOVERNO

Cada vez mais vemos discursos longos que se perdem na prática das ações públicas de responsabilidade do governo constituído e nas suas relações com a sociedade no seu dia-a-dia. O discurso é uma base de pensamentos e visões de mundo, que na prática deveria se expressar pela implementação de políticas públicas capazes de atender as necessidades da sociedade de forma transformadora e duradoura.  Leia mais…

AS VESTES DO PODER PÚBLICO 

O que acontece no dia-a-dia, seja a partir da ações da sociedade seja dos atos do poder público podemos encontrar bastante similaridade com o que nos falam as fabulas e as histórias, que nos retratam de uma forma bem pitoresca, fatos que podem ser fazer presentes no nosso dia a dia. O Terra&Prosa escolheu uma em especial para refletirmos sobre o tema proposta. Leia mais…

EM QUAL DIREÇÃO O ESTADO DEVE CAMINHAR?

Todos precisamos definir um caminho e uma busca. Se esta importância e vital para nossa vida pessoal, imagina o quanto e importante definir a direção a ser seguida por um Estado e por um governo. Leia mais…

A AGRESSIVIDADE DA TERCEIRIZAÇÃO 

A terceirização é um sistema de produção criado pelo capitalismo na época do poderio militar e se mantem com o discurso de que melhora a qualidade de vida e aumenta a produção, gerando rentabilidade. Leia  mais…

DE DIREITA OU DE ESQUERDA. AJUSTE-SE!

Se encontrar entre a direita e a esquerda. Para alguns um desafio vencido, para outros tantos uma busca que não tem fim ante as divergências do seu eu interior, frente as ofertas do capital e do mercado político. Leia  mais…

A BATALHA SOCIAL E AMBIENTAL NO SÉCULO XXI

A história da humanidade tem sido marcada por diversas guerras, muitas delas sangrentas, entre os povos. Nos últimos cem anos vivemos e presenciamos 24 guerras que tiveram como resultado a morte de mais de 190 milhões de pessoas. O que vemos é, nação contra nação, povos contra povos, reino contra reino, pessoas contra pessoas. E fica a pergunta: por quê? Com que objetivo? E esta batalha esta sendo retomada na roça, entre agricultores e os demais seres vivos. Leia mais…

DEUS AINDA ACREDITA NO SER HUMANO

Estamos vivendo momentos de crise intensa, quebra de valores morais e éticos, guerras social e bélicas e uma intensa perda de valores coletivos e comunitários. Nos parece que diante de tudo isto é impossível pensarmos e construirmos um novo amanhã, um novo dia. Mas toda vez que vemos uma criança, um ser vivo nascer, tudo se transforma. Nossos corações se alegram e se aproximam e a esperança renasce para um futuro certamente mais comprometido com cada pessoa humana e com sua coletividade. E Deus acreditando no ser humano. Leia mais…

A GLOBO E O PRINCIPAL AGENTE DE IMBECILIZAÇÃO DA SOCIEDADE

O terra e prosa no proposito de acumularmos conhecimentos e argumentos críticos a nossa ação no dia a dia traz a matéria abaixo pública pelo Diário Liberdade via Revista Fórum, de autoria de Igor Fuser. Leia mais…

A PERSISTÊNCIA DO ÓDIO NA SOCIEDADE BRASILEIRA

O Terra&Prosa encaminha este texto de Leonardo Boff que nos chama atenção para um fato que sempre existiu na sociedade e que ainda hoje encontra-se vivo e presente apesar de todo o esforço em se buscar um lugar mais igual, fraterno e solidiário a todos e todas. Leia mais…

MANIFESTAÇÕES EXPRESSANDO CIDADANIA E LEGITIMIDADE SOCIAL

Uma expressão legitima de cidadania levou milhares de cidadãos às ruas neste último domingo, 13 de março de 2016 ao caminhar da Campanha da Fraternidade deste ano – “Casa comum, nossa responsabilidade” tendo como Lema – “Quero ver o direito brotar como fonte e correr justiça qual riacho que não seca”. Leia mais…

OS DIREITOS DO CORAÇÃO

O Terra e Prosa traz um texto instigante e contemporâneo de Leonardo Boff que trata do resgate da razão cordial ante os direitos da dimensão do coração. Leia mais..

UM OUTRO PENSAR – UM OUTRO MUNDO É POSSÍVEL

Há 12 anos acontecia a primeira edição do encontro que visava pautar uma nova ordem global ao mundo. Porém, de lá pra cá, a esquerda chegou ao poder, novos coletivos políticos surgiram, a internet se tornou uma forte ferramenta de interlocução entre grupos do mundo inteiro. Leia mais…

UM DIA DE LUTA POR UM LUGAR NA ROÇA E NO ROÇADO

17 de abril um dia de luta e de luto.  Esta data marca a lembrança do “massacre de Eldorado Carajás”, que ocorreu em 1996 e resultou o início da luta dos camponeses em busca do respeito e reconhecimento de seus direitos. Leia mais…

O TRABALHO, O EMPREGO E A RELAÇÃO COM A SOCIEDADE

Na relação histórica o trabalho e muito, muito antigo. Mais antigo que o emprego. O trabalho existe desde o momento em que o homem começou a transformar a natureza e o ambiente ao seu redor, usando ferramentas do trabalho e sociais. Leia mais…

O CICLO DA CONCENTRAÇÃO E SUA BRUTALIDADE SOCIAL

Muito se tem falado da riqueza e pobreza, presentes na roça e na cidade. A política e as falas dos políticos não mudam em nada diante desta realidade, que cada vez mais insistem em manter este “estado de espírito” escondendo uma forte realidade social. Leia mais…

A DESTRUIÇÃO E A NEGAÇÃO DOS DIREITOS SOCIAIS E HUMANOS

Vivemos em um Estado democrático o maior golpe contra a democracia que não orgulha a sociedade do país da qual e tirado o seu livre exercício de participação e cidadania. Leia mais…

RELENDO E REESCREVENDO LEMBRANÇAS E FATOS – PARTE I

Estas lembranças me lançam a reescrever fatos que podem gerar uma oportunidade de construção de novos paradigmas. Leia mais…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s